Back to Blog

WhatsApp pay é seguro?

Gabriel Constancio

O que é WhatsApp Pay?

Assim como imagens, vídeos, áudios e documentos, o WhatsApp vai permitir a transferência e pagamentos através do próprio aplicativo, e o nome dessa parte do serviço se chama WhatsApp pay. O serviço está sendo disponibilizado gradualmente. Segundo o diretor de operações do WhatsApp, Matt Idema, a nova operação vai começou a ser oferecida a um pequeno grupo de usuários no país para, gradualmente, chegar aos demais.  Ainda não há informações sobre até quando estará disponível para todos, mas não deve demorar muito.


Como funciona?

Todas as operações são feitas através do Facebook Pay, e para realizar as transações precisa criar uma conta na plataforma (Facebook Pay), será necessário colocar uma senha e preencher com todos os campos com  dados pessoais e o número de cartão de débito, crédito, pré-pago ou múltiplo (que funciona tanto como débito ou crédito). 

O serviço oferece diversas camadas de segurança, incluindo soluções de biometria em aparelhos compatíveis e PIN, para garantir a tranquilidade dos usuários. Inicialmente, a empresa também estabeleceu limites para os valores e quantidades de transações que podem ser feitas durante cada dia.

Segundo o WhatsApp, há um limite de envio de até R$ 1 mil por transação e até 20 recebimentos poderão ser feitos por mês (com um limite total de R$ 5 mil), sendo que os valores podem variar conforme o banco parceiro. Além disso, só será possível fazer pagamentos e transferências com moeda local e é preciso ter um número de telefone do Brasil para usar o novo serviço.



É seguro?

Em resumo, o sistema em si é seguro. O WhatsApp afirma que os dados serão armazenados e criptografados em um sistema avançado, por meio de uma rede separada da conta do usuário e altamente segura. Nesse serviço do mensageiro não haverá criptografia ponta a ponta como nas mensagens porque os bancos também precisam ter acesso às informações para que as transações sejam efetuadas, mas as mensagens de texto, imagens e outros dados continuam criptografadas, permitindo que só as duas pessoas (ou mais, em caso de grupos) tenham acesso a aquele conteúdo.

Em relação aos pagamentos, a criptografia acontece nos servidores do WhatsApp, para os números bancários e de cartões cadastrados. Esses dados não são compartilhados com quem você envia dinheiro, apenas com as instituições bancárias responsáveis pela transação.

Todos esses passos de segurança são feitos pelo próprio sistema do aplicativo e empresas responsáveis, e os mesmos garantem a segurança das transações. Para evitar golpes e fraudes a nível de experiência do usuário, no momento de cadastro de uma forma de pagamento no aplicativo, é necessário criar um PIN (código numérico) de seis dígitos para efetuar cada transação.

O código não deve ser compartilhado com outras pessoas. Com ele, qualquer um que tenha acesso à sua conta do WhatsApp ou o celular poderá fazer transações da sua conta bancária cadastrada.



Dicas para evitar cair em golpe e fraude


  • Não utilize PIN óbvio: Em caso de clonagem de conta, os primeiros possíveis números que hacker tentará será provavelmente uma sequência como “123456”. Evite também números que possuam relação com seus dados pessoais, por exemplo CPF, telefone ou endereço. Provavelmente, o hacker já possui acesso a esses dados também. 
  • Ative a verificação de duas etapas: O recurso de segurança permite que o usuário crie uma senha de seis dígitos que será solicitada todas as vezes em que ele registrar o número do seu telefone no app. A função impede que pessoas desconhecidas consigam ver suas conversas e dificulta a ação de criminosos que tentem roubar ou clonar o mensageiro.
  • Desconfie de pedidos ou ofertas: Se repentinamente algum amigo, familiar ou contato pedir dinheiro emprestado, desconfie. Busque fazer uma chamada de vídeo ou procure alguma forma de provar que realmente seja a pessoa que você confia. Não acredite em promoções extravagantes ou em pessoas que dizem representar determinada empresa. Normalmente, esses relacionamentos são feitos via e-mail. 

Mais artigos

Tecnologia: conheça as 15 profissões do setor que mais cresceram na pandemia

Durante a pandemia, houve um grande crescimento no setor e algumas áreas obtiveram destaque.

Read Story

Como a Combate à Fraude se preparou para a Black Friday 2021?

Compartilhamos algumas das ações que vamos realizar com o objetivo de ampliar a proteção dos nossos clientes.

Read Story

Enem pauta registro civil e nós questionamos: e se tivéssemos uma identidade digital?

Conheça a identidade auto-soberana, um modelo de identidade digital que nos permite abrir mão de uma série de documentos físicos, senhas e detalhes de login.

Read Story

Não perca uma postagem.

Se inscreva em nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo assim que publicado.
Não iremos compartilhar seu email com terceiros.