Back to Blog

Onboarding Digital: quais as vantagens da validação automática de clientes

Rafael Viana

Se você já abriu conta em um banco pelo seu celular e, de cara, o sistema pediu para que você enviasse uma selfie sua e uma imagem do seu documento de identidade, você fez um processo de onboarding na empresa. O problema é que existem vários padrões desse sistema no mercado, e mesmo alguns que seguem um formato digitalizado não têm as soluções mais eficientes ou seguras.

O onboarding é a expressão do momento. A gente poderia traduzir esse termo, que tem origem no inglês, como “colocar as pessoas para dentro” ou “embarcar” usuários. No contexto de combate à fraude em empresas, é o conjunto de operações que permite a entrada e validação de novos clientes, colaboradores, parceiros ou terceirizados.

É no onboarding que acontece a identificação do usuário, com a extração e validação dos dados do documento enviado por ele. Por isso é uma etapa tão importante: você só vai ter fraude no seu negócio se o seu sistema de onboarding for falho.

O último estudo da IBM Security, publicado em julho de 2020 e que entrevistou mais de 500 empresários de diferentes países, demonstrou que tecnologias de automação, incluindo inteligência artificial e respostas automáticas a incidentes, reduziram os prejuízos totais com fraudes no mundo inteiro.

Por isso é fundamental falar do Onboarding Digital nas empresas. Além de tornar o sistema mais ágil e rápido, ele também é muito mais confiável.


Tipos de Onboarding: do manual ao digital

Até poucos anos atrás, para abrir uma conta em banco, por exemplo, era necessário ir até a agência física, fazer um cadastro e aguardar a aprovação. Nome, filiação, data de nascimento, nacionalidade e todos os demais dados do documento de identidade eram digitados manualmente, um por um, por funcionários em uma mesa de atendimento física.

Hoje, esse processo é feito virtualmente. O padrão de onboarding do mercado passou a ser o seguinte: o usuário envia uma foto frente e verso do próprio documento de identidade, que pode ser um RG, CNH, RNE ou qualquer outro válido em território nacional, junto com uma selfie, para provar que é a mesma pessoa.

O problema é que, mesmo depois da revolução digital, algumas empresas, por mais que recebam os documentos em um sistema virtual, ainda mantêm o cadastro manual. Só que com centenas, às vezes milhares de novos cadastros por dia, fazer o processo mecânico se tornou ineficiente.

onboarding-digital-combate-a-fraude
O onboarding digital é a solução mais rápida e confiável para a validação de clientes

Além das limitações para escalar o procedimento, o onboarding manual é mais lento e tem mais chances de erro humano. Outro problema é o alto custo, tanto por conta dos salários para tantos funcionários que executam a função de cadastro, quanto pelo potencial prejuízo causado pela maior taxa de erros.

O custo absoluto médio com violação de dados é 95% maior nas empresas que não têm segurança de automação implantada, segundo este relatório da IBM Security. É quase um risco total em comparação às organizações que já adotaram tecnologias automáticas como um onboarding 100% digital.

Outro fator importante é o tipo de tecnologia usada no onboarding digital. Soluções sem Prova de Vida (ou Face Liveness) e que não incluam outras medidas de segurança, como a biometria facial ou a documentoscopia, são facilmente burladas por fraudadores.

Assim, quanto mais avançada for a solução, mais confiável é a validação de novos clientes e, consequentemente, menores os prejuízos com fraudes.

Solução para todos os portes e segmentos

O onboarding digital pode e deve ser usado em empresas que trabalham com validação de usuários, sejam elas de pequeno, médio ou grande porte, independente dos segmentos. Alguns dos mais comuns são: 

  • Bancos e fintechs com validação de clientes
  • Marketplaces com validação de lojistas
  • Serviços por aplicativo com a validação de motoboys e motoristas
  • Empresas que terceirizam frota de caminhão com a validação de motoristas
  • Empresas de telefonia que validam colaboradores e terceirizados

Dessa forma, negócios que precisam “embarcar” clientes ou fazer recrutamento de funcionários e terceirização de serviços podem se beneficiar com as facilidades dessa solução.

Com um onboarding automático, portanto, as empresas ganham agilidade, facilidade, qualidade na captura das fotos, há menos riscos de falha humana, diminuição de custos, mais segurança e redução de prejuízos vindos de fraudes.

Além disso, o usuário sai ganhando com uma experiência mais agradável, o que também contribui para uma maior taxa de conversão da empresa e redução de abandono no momento do cadastro, já que todo o processo é rápido e ocorre com fluidez.

E aí, a sua empresa ainda não investe em um onboarding digital? A boa notícia é que ainda dá tempo de mudar esse cenário!


Mais artigos

Como identificar os riscos de uma Pessoa Exposta Politicamente (PEP)

A identificação de pessoas expostas politicamente (PEP) faz parte da política nacional de combate a fraudes financeiras. Saiba como gerenciar os riscos desses clientes

Read Story

Deepfakes: como vídeos falsos são usados para burlar sistemas de segurança

Você conhece essa ameaça? Entenda o que são Deepfakes, por que são um risco e como evitar essas fraudes

Read Story

Webinar: combateafraude.com discute Tendências em Segurança Digital com Alterbank, Linker e Trampolin

O bate-papo é gratuito e vai acontecer no YouTube na terça-feira, 15/09, às 20h. Saiba como se inscrever

Read Story