Back to Blog

Saiba porque a Documentoscopia é fundamental no processo de Combate à Fraude

Natália Lord

Pra quem já conhece um pouco sobre o mundo de combate à fraude, já deve ter ouvido falar sobre a tão falada Documentoscopia. E não é por menos: só aqui na CAF, em 2020, a Documentoscopia representou 30% de nossas análises, nos ajudando a evitar mais de 45 milhões de reais em tentativas de fraude. Muito se fala em Biometria facial, mas nem todas as faces podem ser encontradas e quando isso ocorre, realizar a documentoscopia é vital para aprovar ou não um documento como autêntico.

Fato: a Identidade Digital do Brasil está chegando nos próximos anos, mas até lá, ainda somos reféns de muitos documentos impressos e é aí que acontece um grande número de fraudes digitais atualmente. Para se ter uma ideia, em 2020 o principal tipo de fraude documental identificado foi a adulteração da foto do portador do documento, o que faz com que a fraude não seja identificada, muitas vezes, nem com a biometria facial, exigindo uma análise minuciosa de Documentoscopia.

O que é Documentoscopia?


Documentoscopia é uma ciência forense, que se dedica ao estudo de documentos e à análise de dados desses documentos para validação judicial. Os principais documentos analisados por profissionais da documentoscopia são os de identidade, mas pode-se fazer a verificação de qualquer documento por parte dos peritos documentais.

Diante das mais diferentes formas de análise documental existentes, dentro da documentoscopia há ainda subdivisões de especializações:

– Grafotecnia: que é a análise de escrita manual;

– Mecanografia: envolve o estudo da escrita mecânica;

– Alterações Documentais: faz a detecção de rasuras, acréscimos, substituições e/ou obliterações;

– Exame de Selos;

– Exame de Tintas: distingue tintas de escrita manual e mecânica;

– Exame de Suporte: principalmente suporte de papel;

– Exame de Instrumentos Gráficos;

– Exame de Moedas Metálicas e Papel-Moeda.

Atualmente, essa análise tem sido uma forte aliada na prevenção de fraudes de identidade, já que a grande maioria acontece com adulteração de foto, dados ou ainda, a falsificação completa do documento. Para validar a veracidade de um único documento, é necessária uma análise de mais de 200 pontos, além de ser necessário levar em consideração as diversas variáveis regionais que esses documentos possuem. 

Como funciona a Documentoscopia na análise antifraude?

Dentro do trabalho de combate à fraude, a documentoscopia ocorre de forma semi-automatizada e pontual, em várias regiões de interesse no documento, buscando identificar possíveis modificações em alguns dos elementos do documento. 

Nosso sistema é treinado para coletar dados e identificar a autenticidade de documentos, mas quando isso não é possível, passa para a análise manual que é o último passo do fluxo e mais demorado. É aí que acontece a documentoscopia, em que o documento será analisado pontualmente, elemento por elemento, buscando qualquer adulteração.

Geralmente, o documento é enviado para documentoscopia quando não atinge uma similaridade mínima exigida para aprovação. Nesse caso, ou ele não é verdadeiro, ou a imagem não possibilita que o sistema faça a leitura automática dos dados. 

Toda essa análise acontece dentro do nosso sistema e, quando tudo acontece de forma correta e não há dúvidas sobre o documento, o prazo é de no máximo 3 minutos. Porém, quando há oscilações nos serviços bases, como da Receita Federal, essa análise pode demorar um pouco mais. 

É importante lembrar que nem todos os documentos reprovados sejam fraudes. Muitas vezes, o especialista acaba solicitando um novo envio para possibilitar uma melhor análise e maior segurança para a empresa.


45 milhões de reais em fraudes evitadas

O sistema antifraude desenvolvido pela CAF, foi responsável por evitar um prejuízo de 45 milhões de reais em fraudes em 2020, para seus clientes e a Documentoscopia foi uma das ferramentas fundamentais para esse sucesso. Junto com as ferramentas de autenticação facial, biometria facial e uma integração com bases de dados do governo e privativas, garantimos a segurança de nossos clientes e prevenimos mais de 7 mil fraudes. 

Levando em consideração os três principais tipos de fraudes de identidade que são: adulteração da foto do portador, impressão de documentos falsos e a adulteração de dados nos documentos de identificação, a Documentoscopia tem se tornado uma ferramenta indispensável para a segurança dos usuários dos canais digitais.

As melhores formas de verificar o funcionamento da Documentoscopia é através de um tour pela plataforma ou conversando com um de nossos especialistas. Eles podem te mostrar como funciona todo o processo e ainda podem te apresentar as ferramentas que você poderia combinar para ter um sistema antifraude ágil e completo para sua empresa. Solicite um contato aqui.


Mais artigos

Onboarding: por que tão importante?

O onboarding de usuários é a primeira e uma das mais importantes etapas do usuário no sistema. Um onboarding eficaz é fundamental para evitar a desistência do usuário. Vem entender porquê.

Read Story

O que pode acontecer com os dados vazados?

Os vazamentos de dados podem causar muitos prejuízos, não somente às vítimas, como às empresas que sofrem com as fraudes posteriores. Vem entender como os dados dos vazamentos podem gerar grandes prejuízos à sua empresa.

Read Story

O que é KYC e porquê você deve estar por dentro do termo

Conhecer o cliente é fundamental para a segurança de uma empresa e vai além disso: é lei. Know your costumer é uma exigência que envolve segurança nacional e combate à corrupção.

Read Story